25 de maio: Dia Nacional da Adoção!

 [ Relembrando um post antigo! ]

Bom dia! Abraços Dobrados Doados.

Eu me lembrei desse posto pelo seguinte motivo: no dia 2 de setembro participarei com uma minioficina (cãezinhos e monstrinhos para crianças) no evento sobre cães sociáveis e adoção de cães da ONG Dalai Pinho.
Não percam! Mamães, façam a inscrição gratuita para os seus “filhotes”, hahaha.

Tereza Casa da Cultura 2015monstrinhosong

cachorrinhosCachorrinhos de origami dobrados por Tereza Yamashita. Criação: autor desconhecido.

 

[ 25 de Maio – Dia Nacional da Adoção ]

• Adoção

caozinhos

Ganhei uma menina, Editora Scipione, Teaser do livro, Adoramos os animais, Nossos livros

Quiuí é um cachorro de estimação como vários outros. Mas, ao nos contar como é a sua vida, descobrimos outra realidade – ou pelo menos uma nova perspectiva dos fatos, observados agora de cima de quatro patas. Assim, podemos acompanhar o dia a dia canino e tudo o que ele tem de mais divertido. Conforme a perspectiva do nosso amigo peludo, os cachorros são donos do próprio nariz. Para lhe fazer companhia, por exemplo, Quiuí possui dois bichinhos de estimação: Pedro e Paula. Como o casal trabalha em casa, os três estão sempre juntos no apartamento. Dono do pedaço, Quiuí come bem, passeia todo dia, dorme e brinca sempre que quer. Quando não recebe atenção ou quando está um pouco entediado, já sabe: é só fazer a maior bagunça em casa que os seus bichinhos Pedro e Paula logo vêm pra perto. Um dia, Quiuí começa a desconfiar do comportamento do casal, até que, no dia do seu aniversário, descobre que a causa do mistério era o seu presente – uma menina! Pedro e Paula adotam uma criança, e Quiuí se sente extremamente feliz com a novidade. E é ele mesmo quem dá o nome à garota: Érica. Ganhei uma menina! é um divertido livro que brinca com as perspectivas e, de uma maneira inusitada, trata de um tema delicado para as crianças, que é a adoção.

Sobre os autoresilustradora

Aqui um vídeo ( X Factor Australia – Emmanuel Kelly ) que achei maravilhoso, trata-se de adoção, preconceito e superação. Recomendo.

Outros posts sobre adoção no Abraços Dobrados:

https://yamashitatereza.wordpress.com/2012/06/22/adocao/

https://yamashitatereza.wordpress.com/2012/05/26/25-de-maio-dia-nacional-da-adocao/

Preconceito e adoção, temas delicados

156831_386675538096669_204082441_n

Temas ao mesmo tempo opostos e tão ligados. Se houver preconceito não haverá adoção. Em nossos livros trabalhamos os dois temas separadamente e, ao mesmo tempo, juntos.

Curiosidade!

Os alunos de uma professora de primeira série estavam examinando uma foto de família. Uma das crianças da foto tinha os cabelos de cor bem diferente dos demais. Alguém logo sugeriu que essa criança tivesse sido adotada. Logo uma menina falou:
— Sei tudo sobre adoção, porque eu fui adotada. Logo outro aluno perguntou-lhe:
— O que significa “ser adotado”?
— Significa — disse a menina — que você cresceu no coração de sua mãe, e não na barriga!

Temas abordados pelos livros abaixo:

• preconceito e adoção

Troca de Pele é a história de Éric, um menino colorido, ruivo e de olhos azuis, numa cidade chamada Xadrez, que é toda cinza, preta e branca. Lá ele sofre o preconceito de quem é diferente. Até que um dia encontra Zilá, uma cozinheira sem filhos, que trabalha no Colégio Aprender. Zilá, o marido Jamil e Éric formam uma família que não liga para a cor da pele. Escrito para jovens, mas tratando de um assunto muito sério, Troca de Pele é um livro sobre a igualdade e o poder da imaginação para transformar o mundo.

Troca de PeleEditora Hedra: (Livraria Saraiva, Micrópolis, Criatividade Premiada, Firulas e Divagaçõesbooktrailer do livro)

esquilo

A família Fermento contra o super-vírus de computador, Editora Saraiva/Formato: (CobraNorato, Sobre nossos livros, 7 bilhões de havitantes, Entrevista Rádio UNESP, booktrailer do livro

Fernanda e Frederico Fermento são os pais de 22 filhos adotivos, que estão proibidos de mexer no computador novo, recentemente instalado por um técnico muito mal-humorado que não gosta de crianças. Os irmãos mais velhos influenciam a caçula Zezé a ligar a máquina, que imediatamente pifa. Então, aparece na tela a cara redonda e vermelha do técnico que esteve em casa: um vírus poderoso. Com uma risada tenebrosa, ele suga todos os irmãos para dentro do computador. Lá no ciberespaço, os fermentinhos são clonados e vivem aventuras até conseguir fugir por uma escada virtual. Com a ajuda de um gato falante, voltam para casa, mas percebem que Zezé ficou para trás. Para resgatar a caçula, contam com a ajuda de Fernanda e Frederico e acabam encontrando Zezé na sala de arquivos virtuais, onde, sem querer, ela apaga o supervírus e começa a organizar a bagunça…

pag06-1ok1

• Preconceito

A menina vermelha, Editora Manole, booktrailer do livro, EMEF Maria Berenice, Revista CH das Crianças on line, Maleta da Marieta – Portugal, Tiranossauro Rex, Dia Internacional do livro infantil, Presentes.

DSC05177

Quem tem o direito de decidir qual a cor da nossa pele?
Íris é uma menina cheia de imaginação, que sempre gostou de desenhar e pintar. Ela ama as linhas e as cores.
Mas seu mundo fica ao contrário quando ela conhece Siri, outra menina que também adora desenhar e pintar. O mais incrível é que Siri mora no mundo-dentro-do-espelho. Ela é o reflexo de Íris.
Juntas, elas e seus amigos vão lutar contra o preconceiro de um tirano grosseiro e mal-humorado. E você vai descobrir que as pessoas podem ser azuis, verdes, laranjas, violetas, vermelhas… Enfim, de muitas cores!

Anúncios

Dia do Trabalho

[ Dia do Trabalho ]

Bom dia!

Para relembrar… Gosto muito desse livro e dos seus contitos. Tenho um carinho especial por ele. Assim, homenageio de maneira singela as mulheres batalhadoras e dedicadas. “Feliz Dia das Trabalhadoras/Batalhadoras”, rs.
Ah, quem quiser conhecer o livro, na Estante Virtual o preço do exemplar está bem acessível. Link: http://www.estantevirtual.com.br/b/tereza-yamashita/dias-incriveis/3256469440?q=Dias+incr%EDveis
Abraços Dobrados Empoderados.

Para o Dia do Trabalho escrevemos um miniconto muito divertido, Gente grande complica demais, que está na coletânea Dias Incríveis, da Editora Callis.

diatrabalho

diadotrabalhocallis564

Dia da Consciência Negra

[ Dia da Consciência Negra ]

monumento-zumbi-dos-palmares-em-salvador-bahia-546b41cf3e69dMonumento a Zumbi dos Palmares em Salvador, Bahia/imagem: Commons

O Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, foi instituído oficialmente pela lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011. A data faz referência à morte de Zumbi, o então líder do Quilombo dos Palmares – situado entre os estados de Alagoas e Pernambuco, na região Nordeste do Brasil. Zumbi foi morto em 1695, na referida data, por bandeirantes liderados por Domingos Jorge Velho. Maiores informações podem ser consultadas no texto História do Quilombo de Palmares. (Por Me. Cláudio Fernandes) http://www.brasilescola.com/datas-comemorativas/dia-nacional-da-consciencia-negra.htm

E uma pequena homenagem através do nosso livro: A menina vermelha

[ A menina vermelha, no catálogo de Frankfurt ]

Que alegria, VIVA! Arigatô ao nosso editor, Enrico Giglio.

Diário de Pernambuco http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2013/10/12/internas_viver,467644/ilustradores-pernambucanos-tem-livros-na-feira-de-frankfurt.shtml

“Já João Lin ilustrou A menina vermelha, infantojuvenil com texto de Tereza Yamashita e Luiz Bras. “Foi um trabalho massa. É um livro instigante e tive muita liberdade para criar/viajar na produção das ilustras”, comenta João Lin.”

Perfil João Lin

Artista visual recifense com atuação na produção de quadrinhos, cartum, ilustração, videoarte e intervenção urbana. Como artista gráfico recebeu vários prêmios em salões nacionais e internacionais de humor e quadrinhos; edita a revista de quadrinhos autorais Ragu e tem se dedicado a ilustração para a literatura infantil e infantojuvenil com mais de 30 livros ilustrados.

jornalpernambuco

a meninavermelhanovaortogr.

vendagovmeninavermelha1

catalogofrankfurt

O nosso livro A menina vermelha (https://yamashitatereza.wordpress.com/2012/08/24/a-menina-vermelha/), lançado pela Editora Manole, está no catálogo de Frankfurt, neste ano em que o Brasil é homenageado.

Estamos na página 54, confiram.

http://www.brazilianpublishers.com.br/catalogo2013/catalogo2013.pdf

Assistam ao booktrailer:

Quem tem o direito de decidir qual a cor da nossa pele?
Íris é uma menina cheia de imaginação, que sempre gostou de desenhar e pintar. Ela ama as linhas e as cores.
Mas seu mundo fica ao contrário quando ela conhece Siri, outra menina que também adora desenhar e pintar. O mais incrível é que Siri mora no mundo-dentro-do-espelho. Ela é o reflexo de Íris.
Juntas, elas e seus amigos vão lutar contra o preconceiro de um tirano grosseiro e mal-humorado. E você vai descobrir que as pessoas podem ser azuis, verdes, laranjas, violetas, vermelhas… Enfim, de muitas cores!

Leia também

Sobre preconceito e adoção.

Troca de Pele é a história de Éric, um menino colorido, ruivo e de olhos azuis, numa cidade chamada Xadrez, que é toda cinza, preta e branca. Lá ele sofre o preconceito de quem é diferente. Até que um dia encontra Zilá, uma cozinheira sem filhos, que trabalha no Colégio Aprender. Zilá, o marido Jamil e Éric formam uma família que não liga para a cor da pele. Escrito para jovens, mas tratando de um assunto muito sério, Troca de Pele é um livro sobre a igualdade e o poder da imaginação para transformar o mundo.

Minha estréia individual na literatura infantojuvenil – Prêmio PAC 2007 – Editora Hedra – 2009.

troca de pele

Leia também o conto Rechonchê “Dias Incríveis” da Editora Callis, sobre preconceito.

dias-incrc3adveis-alta

Dia Nacional do Livro Infantil e Dia do Índio

[Uma pequena homenagem!]

11014706_952577784783202_2640317991104855630_n

Hoje é o Dia Nacional do Livro Infantil, 18 de abril, foi implantado em 8 de janeiro de 2002. A data foi escolhida por ser o dia do nascimento do escritor Monteiro Lobato, um dos precursores da literatura infantil no Brasil. No dia 02 de abril comemoramos o Dia Internacional do Livro Infantil, confira aqui.

todoslivros0k

Nossos livros!!!

 

quiui

Amanhã, dia 19 de abril, é o Dia do Índio. Nas férias retrassadas, o Luiz, a Érica e eu conhecemos um índio guarani. Ele nos ensinou como é maravilhoso andar na mata à noite, como é difícil atirar com o arco e a flecha. Entoou uma oração em guarani e o principal: nos ensinou como respeitar a natureza, as pessoas, as diferenças e também nos ensinou muito sobre a humildade. Arigatô!

2015-04-18 10.35.00

“Hoje, a comemoração do Dia do Índio continua, mas como um lugar de memória que para Nora é onde a memória se cristaliza e se refugia. “A nação não é mais o quadro unitário que encerrava a consciência da coletividade” (NORA, 1993). A celebração do Dia do Índio é um lugar para registrar e lembrar o passado, onde a memória dos primeiros habitantes se cristaliza.” [1] NORA, Pierre. Entre memória e história: a problemática dos lugares. Proj. História, São Paulo, n.10, p. 7-28, dez., 1993. A comemoração como lugar de memória – O Dia do Índio Por: Cristina de Jesus Botelho Brandão* http://www.museudoindio.gov.br/…/884-a-comemoracao-como-lug…

Um Índio

Caetano Veloso

Um índio descerá de uma estrela colorida e brilhante
De uma estrela que virá numa velocidade estonteante
E pousará no coração do hemisfério sul, na América, num claro instante

Depois de exterminada a última nação indígena
E o espírito dos pássaros das fontes de água límpida
Mais avançado que a mais avançada das mais avançadas das tecnologias

Virá, impávido que nem Muhammed Ali, virá que eu vi
Apaixonadamente como Peri, virá que eu vi
Tranqüilo e infalível como Bruce Lee, virá que eu vi
O axé do afoxé, filhos de Ghandi, virá

Um índio preservado em pleno corpo físico
Em todo sólido, todo gás e todo líquido
Em átomos, palavras, alma, cor, em gesto e cheiro
Em sombra, em luz, em som magnífico

Num ponto equidistante entre o Atlântico e o Pacífico
Do objeto, sim, resplandecente descerá o índio
E as coisas que eu sei que ele dirá, fará, não sei dizer
Assim, de um modo explícito

(Refrão)

E aquilo que nesse momento se revelará aos povos
Surpreenderá a todos, não por ser exótico
Mas pelo fato de poder ter sempre estado oculto
Quando terá sido o óbvio

[ Coelho Bocarrão na Revista CH das Crianças ]

[ Coelho Bocarrão na Revista CH das Crianças, número 244! ]

caparevistachccoelho244

Ilustração da capa: Mariana Massarani (RJ) e da quarta capa, Rogério Coelho (Curitiba). Lindas!

Ontem recebi uma surpresa maravilhosa, a revista CH das Crianças com o Coelho Bocarrão em página dupla! Que alegria.

CHCcoelhobocarrao

A Cathia Abreu e a Bianca Encarnação, editoras (mini-entrevista aqui), o ilustrador Walter Vasconcelos (adorei o coelhinho verde!) e o editor de arte capricharam na edição da página dupla. Adorei a diagramação das minhas fotos do passo-a-pass0, ficaram muito legais! Vejam o detalhe dos ovinhos na numeração do diagrama. Muito fofo, não?! Outro detalhe: a chamada da capa com o coelhinho no alto da página, no cantinho direito, que charme! Amei, arigatô!

Não se esqueçam do vídeo do Coelho Bocarrão na CHC OnLine, no Blog do Rex para vocês acompanharem o passo-a-passo virtual!

Ah, o Sansão ficou morrendo de ciúmes do Coelho Bocarrão.

Coelho por gato… que negócio é esse, hein?!  Só eu quero sair em revistas e livros, miauuuuuu.

sansaocoelho

Abaixo o post que coloquei na Páscoa! Divirtam-se.

[ Vamos reciclar e ao mesmo tempo praticar origami? ]

coelhobocarrao3

Fotos: Tereza Yamashita

Que tal a gente tentar melhorar as nossas ações em relação ao planeta Terra?

Você já deve ter ouvido falar sobre a reciclagem, que é a reutilização de algo jogado no lixo, como as garrafas plásticas, as latinhas de bebida, o vidro, o papel e o adubo proveniente de resíduos animais e/ou vegetais.

Muito legal, não? Você quer ajudar o planeta a se tornar sustentável? Então vamos aprender a reciclar. Mas, antes de começarmos, você sabe o que é sustentabilidade?

Segundo o dicionário Houaiss, é “a condição do que é planejado com base na utilização de recursos de forma a não esgotar ou degradar os recursos naturais”.

03.coelhoscoloridos copy

E agora tenho outra pergunta: você sabe o que é o origami?

O origami é a arte tradicional japonesa de dobrar o papel, transformando-o em figuras de animais, flores, objetos utilitários e geométricos. A palavra vem do japonês ori (dobrar) + kami (papel).

Em casa ou na escola, o origami é um delicioso recurso didático. Também é um excelente exercício de coordenação motora fina, atenção, concentração, memorização e criatividade, podendo ser praticado tanto por crianças como por adultos.

Na Revista CH das Crianças nº 216 – Origami na lixeira (pág. 19), eu ensinei a dobrar um saquinho de lixo com folhas de jornal. Assim a gente recicla e não polui o mundo com os saquinhos de plástico. Veja o posta aqui!

Viu só, e você estava se perguntando como vamos reclicar e fazer origami ao mesmo tempo!

Nesta edição, aproveitando a data comemorativa da Páscoa, que será no final do mês, no dia 31 de março, eu vou ensinar a dobrar uma divertida embalagem em forma de coelho, para acondicionar ovinhos de Páscoa. Eu a chamarei de Coelhinho Bocarrão!

Passo-a-passo juntos

Então, vamos aprender a dobrar, e entender o significado dos três erres:

1. refletir: pensar sobre o uso consciente dos recursos da natureza.

2. reduzir: comprar e gastar menos, somente o necessário.

3. reutilizar: utilizar os materiais descartáveis de forma criativa, dando uma nova utilizade para esses objetos, como estamos fazendo aqui, com o exemplo das embalagens!

embalagens

Materia-prima:

1. Caixas de papelão vazias, como as caixas de Sucrilhos ou de presentes, e as sacolas de papelão de algumas lojas.

Obs.: vamos usar o verso da caixa (perceba a textura do papel, não é bonito?).

2. Tesoura sem ponta para cortar a embalagem em formato quadrado. Régua e lápis.

3. Ovinhos de chocolate embalados em papel laminado.

Passo-a-passo

Foto do passo-a-passo e texto explicatico.

passo-a-passo

Texto explicativo do passo-a-passo e confira também o vídeo com o passo-a-passo.

1. Papel quadrado dupla face (uma branca e outra colorida, no exemplo: a cor amarela). Dobre o papel quadrado ao meio como mostra a figura tracejada.

2. Depois dobre as diagonais: pegue a ponta inferior direita e junte com a ponta superior esquerda, formando um triângulo. Faça a dobra do lado oposto também. Dessa forma teremos as marcas das dobras em formato de um X.

3. Esta é a forma conhecida no origami como a base do balão.

4. Agora iremos determinar um ponto como guia na metade da lateral esquerda da base do balão. Pegue a ponta esquerda da base, junte com a ponta superior e marque o centro. Repita a dobra simetricamente do lado oposto.

5. A partir do ponto-guia da metade do lado esquerdo, divida visualmente a metade superior em três partes e faça uma marca como guia. Dobre conforme a foto número 5.

6. Dobre o triangulo superior conforme a foto 6.

7. Volte à posição original da base do balão, como na foto 7, formando vincos de um triângulo (tracejado). Dobre para frente e para trás o pequeno triangulo superior, para marcar bem os vincos.

8. Dobre a ponta direita, volte para a foto 6. Dobre a ponta esquerda superior por cima do triangulo maior, como na foto 8.

9. Dobre a pontinha esquerda para baixo. Vá para o lado de trás, dobre a ponta esquerda. Dobre a ponta direita por cima. Dobre a pontinha direita para baixo, conforme a foto 9.

10. Volte a posição da base do balão, abrindo apenas as abas do lado esquerdo da frente e de trás. Introduza a pontinha do triangulo menor dentro do vão aberto do triângulo maior (como na foto 10). Repetir a dobra do lado de trás.

11. Agora vamos dobrar a aba esquerda sobre o triângulo de baixo e fazer outro triângulo paralelo com a base superior, como na foto 11.

12. Depois, introduza este triângulo na abertura do triângulo de baixo, como na foto 12.

13. Veja a foto 13, já formamos as orelhas do coelho. Pressione a parte interna das orelhas com o dedo indicador como na foto.

14. Abrir um pouco a parte de trás, nas extremidades, como mostra a foto 14.

15. Na parte de trás deverá formar um quadrado, como mostra a foto 15.

16. Vire a dobradura e assim teremos a cabeça do Coelho Bocarrão, como na foto 16.

17. Para abrir a boca do coelho, solte as abas que ficaram presas na orelha do coelho, como na foto 17.

Captura de tela 2013-02-26 às 11.11.34

Primavera

[ Homenagem antecipada para a Primavera ]

Caminhe com leveza na Primavera. A Mãe Terra está grávida.
(Sabedoria Kiowa)

primavera

Leilão de Flores em Tóquio – 2009

No quintal da infância

no perfume desta noite —

Flores de jasmim.

Teruko Oda

primaveramaosmagicas8

Primavera, uma curiosidade:

O movimento de translação (deslocamento da Terra em torno do Sol), juntamente com a inclinação do eixo terrestre em 23°27’ em relação ao plano orbital, é responsável pela variação de energia solar que atinge a superfície terrestre em uma determinada época do ano. Esse fenômeno é responsável pelas estações do ano: primavera, verão, outono e inverno.

A primavera é a estação do ano que tem início com o fim do inverno. No Hemisfério Sul, a primavera começa no dia 23 de setembro e termina no dia 21 de dezembro; no Hemisfério Norte, essa estação inicia no dia 22 de março e termina em 21 de junho.

A principal característica da primavera é o reflorescimento da flora, sendo considerada a estação mais florida do ano. Esse período é marcado por belas paisagens formadas pela natureza, com uma grande diversidade de flores, tais como orquídeas, jasmim, violeta, hortênsia, crisântemo, entre outras.

A temperatura durante a primavera é bastante agradável. No entanto, é importante ressaltar que essas estações são bem definidas apenas na Zona Temperada do Norte (entre o Círculo Polar Ártico e o Trópico de Câncer) e na Zona Temperada do Sul (entre Círculo Polar Antártico e o Tropico de Capricórnio).

Por Wagner de Cerqueira e Francisco
Graduado em Geografia

Nossos livros e os booktrailers!

[ Para saber mais sobre os nossos livros, ou adquiri-los, clique nos links abaixo! ]

todoslivros0k

• Livraria Cultura

• Livraria Saraiva

• SESI-SP Editora

Livros vivos, achados supimpas, aventuras perdidas, sustos do balacobaco, viagens desbundantes, histórias noturnas, risos irresistíveis, corre-corres destrambelhados, palavras mágicas, tudo isso e muito mais. E não deixe de bisbilhotar os nossos blogues: Abraços Dobrados e Objeto Não Identificado!

E no Canal Yamashita você assiste aos nossos booktrailers, clique aqui:

canalyamashita

cx tsuru copy

Bate-papo com o leitor!

Prezada coordenador(a) pedagógic(o)a:

Temos vários livros publicados (editora SESI-SP, Saraiva-Atual, Manole, Scipione, Biruta, Alaúde, DCL e outras) em co-autoria com Luiz Bras, escritor e colaborador da Folha de S.Paulo.
Gostaríamos de apresentar nosso trabalho aos alunos do ensino fundamental, num encontro com os autores, que inclui uma oficina de origami.

Caso haja interesse, a nossa proposta de trabalho (para a capital de São Paulo) é a seguinte:
1. O colégio adota um mínimo de trinta exemplares de um dos nossos livros, através da editora.
2. Nós comparecemos para um bate-papo com os alunos, promovendo também uma mini-oficina de origami, em que a garotada aprenderá a dobrar um dos personagens do livro.

Para maiores informações (escolas do interior e outros estados) mande um e-mail com o telefone da escola, que entraremos em contato: t.yamashita@uol.com.br