Abraços Dobrados com Tainhas e Tartarugas/Projeto Tamar

Bom dia! Abraços Dobrados com Tainhas e Tartarugas/Projeto Tamar

IlustraTartaruga

Saudades! Com os ensinamentos e dicas da mestre Teruko Oda, eu refiz este haicai. Lembrança dos meus tempos de criança. Naquela época a minha mãe me presenteava, no meu aniversário, com este belo e delicioso prato. Saudades!

Presente de mãe –

Famosa tainha assada,

festa inesperada.

Tereza Yamashita

“Pescadores celebram abertura da pesca da tainha em Florianópolis
09/05/2017 – A soltura de uma tartaruga marinha simbolizou a conscientização sobre como todos podemos proteger essas espécies e os oceanos.

O Projeto TAMAR Florianópolis-SC participou do evento de abertura da safra da pesca da Tainha, no Campeche (01/05). Levou exposição de réplicas e banners com informações sobre a conservação das tartarugas marinhas e fez uma soltura especial de uma tartaruga-verde (Chelonia mydas) que foi capturada incidentalmente em uma rede. A comunidade de pesca artesanal da ilha se reuniu em uma bonita celebração de agradecimento por mais uma safra e lembrou da importância de protegermos os oceanos.
Quem soltou a tartaruga foi o Seu Getúlio, pescador, líder comunitário e dono do rancho de pesca onde o evento foi realizado. Além dele, Seu Pedro, presidente da Associação de pescadores artesanais também participou. A energia e a emoção do público foram contagiantes, tornando essa soltura inesquecível! O evento foi encerrado com apresentação de boi de mamão, folclore típico da ilha.

O Projeto TAMAR começou nos anos 80 a proteger as tartarugas marinhas no Brasil. Com o patrocínio da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental, hoje o projeto é a soma de esforços entre a Fundação Pró-TAMAR e o Centro Tamar/ICMBio. Trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). Protege cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 25 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina.”

http://www.tamar.org.br

Todos animais macaco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s