Conversa fiada

[ Conversa fiada ]

10246814_843716042308602_8932751854115501431_nFacilitação: Maria Cecília Martin Ferri. Adorei a professora!

“Há muito tempo, entre as tramas e urdiduras do mundo, quando rendas e brocados enfeitavam a terra, quando o céu do dia era cetim azul real e o céu da noite veludo escuro… Havia um lugar, enfurnado entre os vales e as colinas, onde os tecelões e artífices de palavras, costureiras e contadoras de histórias davam vida aos tecidos dos contos.”
Tanya Robin Batt.

capa_site_parque_da_independecia_1399578123_1399647641

Depois da reforma da UMAPAZ, eu nunca mais fiz cursos na universidade aberta. Agora estou retornando. Adoro o Parque do Ibirapuera! E a UMAPAZ está dez. As instalações, que já eram boas, ficaram maravilhosas. Salas amplas e arejadas, com piso de madeira, lindo, tudo isso no meio da vegetação (bambus, árvores e flores). É bem pertinho do Viveiro Manequinho Lopes.

aula1

O melhor de tudo foi encontrar profissionais das mais diversas áreas: médicas, veterinárias, artistas de teatro (Eliana Bolanho), pedagogas, fonoaudiólogas, bibliotecárias, donas de casas e aposentadas, internautas do facebook… não é mesmo Martha Fabrício? Até fiquei emocionada por ela dizer que é minha seguidora na rede, e que sou uma das suas fontes de inspiração. Arigatô! Ah, também encontrei uma ex-professora da nossa filha, do ensino fundamental, ela me reconheceu, que maravilha!

A primeira aula foi de apresentações: “conversa fiada”… rs. Conversas interessantes, histórias: de vida,  de conquistas e decepções. Mulheres corajosas, que nunca desistem, e que sempre estão em busca do conhecimento, do autoconhecimento. Elas não têm vergonha de pedir ajuda,  e também compartilham o que aprenderam. Muitas histórias para a minha vida, para meu pequeno livro de experiências.

“Quem falou em vitórias? Resistir é tudo.”
Rainer Maria Rilke

crachátereza

Desde pequena, tenho certa aversão a agulhas e linhas, rs. São tão complexas.

Ontem, eu descobri por que adoro papéis e tintas. É duro desatar nós, receber alfinetadas e agulhadas, e mesmo assim seguir em linha reta sem perder o rumo e a paciência. Outra descoberta tão simples e maravilhosa (nunca tinha pensado nisso, rs). Aprendi que devemos abraçar as pessoas sempre pelo lado esquerdo, para que sintamos o coração vivo e pulsante um do outro. Abraços Dobrados e arigatô!

Ah, me lembrei de um conto maravilhoso de Machado de Assis: Um Apólogo. Clique aqui para ler,  e confira também o post que publiquei sobre a  Maria Celeste Carvalho Neves, artista plástica (Arte Naif), a famosa Maria dos Paninhos.

mariaceleste-copy

Sobre o curso: justificativa

Agulhas e linhas costurando as nuances da vida. Uma oficina na qual o Fio da Palavra, conduzido pela Arte Narrativa e a livre expressão das nossas histórias, vai se entrelaçar formando tecidos plenos de cores e possibilidades.

Há milênios os seres humanos de todos os países e culturas tecem mundos fabulosos com palavras e fios de variados tipos. Desde os humildes farrapos dos mendigos até as vestes suntuosas do rei, desde o linho comum até o valioso tecido dos tapetes cravejados de pedras, tudo nos fala dos intrincados caminhos da natureza humana na trama da vida.

As ações de fiar e tingir os fios até a tecelagem do pano sempre foram regadas a muitas conversas, recheadas de confidências, canções e histórias. Ao ouvirmos as narrativas vivemos as aventuras e emoções dos personagens nos deparando com diferentes perfis, deslocando-nos. A literatura abre as portas para sermos outros, diferentes de nós mesmos. Temos a oportunidade de adotar outros pontos de vista e este é o primeiro passo rumo à humanização.

E no delicado universo do bordado muitas virtudes vão sendo desenvolvidas, pois para tecer sempre foi preciso ter paciência, persistência e sensibilidade na escolha cuidadosa de cores e fios. E quanto se pode aprender quando este afazer se torna coletivo, pois unir para recontar com arte traz beleza e harmonia.

Portanto pretendo utilizar a ferramenta da costura e do bordado na partilha de narrativas, ideias e ideais promovendo reflexões dentro da Cultura de Paz e Sustentabilidade, almejando transformações e melhoria de qualidade de vida.

Anúncios

Um pensamento sobre “Conversa fiada

  1. Tereza emoção muito grande pelo seu post, gostaria de tê-lo escrito !!! Acho que todas nós que estavamos na oficina nos sentimos exatamente como voce descreveu. Foi muito bom ter te conhecido pessoalmente. Vou ser sempre sua seguidora. 0brigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s