Desabafo: PAZ NO TRÂNSITO!

[ Desabafo: PAZ NO TRÂNSITO! ]

Ontem presenciei uma cena horrível aqui da janela do estúdio. Primeiro ouvi vozes de desespero e pessoas gritando. Depois olhei pela janela e vi algo incrível, que nunca tinha presenciado. Vários homens carregando, literalmente, um carro e gritando: devagar, cuidado, ele ainda está embaixo do carro. E quando olhei para o cruzamento, um jovem estendido de bruços, imóvel. No meio da rua uma moto caída. Na esquina, um caminhão. Pessoas horrorizadas, quase em pânico. Senti medo e uma tristeza profunda. Fiquei parada na janela, imóvel e sem reação, me senti inútil diante daquela visão. Não ouvi o barulho da batida, não sei direito o que aconteceu: atropelamento ou batida? Não importa, o rapaz estava imóvel e de bruços. Morte? Não tive coragem para descer e ver o acidente de perto. Inércia. Depois de alguns segundos ouvi a sirene da ambulância, tudo rápido demais. Olhei novamente pela janela, o corpo já havia sido removido. Seria um vizinho? Avisaram os familiares? Mais uma acidente de trânsito. Quem se importa? Mais um acidente, mais uma morte na estatística do governo.

O cruzamento aqui está perigosíssimo, tudo mudou. Uma rua antes tranquila agora virou uma via congestionada. Carros apressados, pessoas se xingando e buzinando. Vida moderna? Monstros motorizados ou apenas pessoas estressadas que estão tentando ganhar a vida?

Tempos atrás havia nessa rua uma escolinha e uma creche, é claro, cheias de crianças. A minha filha era pequena também, e ela atravessava a rua diariamente. Então eu fiz um pedido à CET para colocarem um semáforo, uma lombada ou algo pra conter a velocidade dos automóveis. A resposta foi: não há acidentes graves e existe uma placa de atenção (PARE) antes do cruzamento. Ridículo, a placa fica atrás de uma árvore e ninguém vê. Ou, se vê, não respeita.

Será que agora irão tomar providências? Uma morte ou um acidente grave resolverá a situação? Não sei, mandarei este desabafo e um novo pedido à CET. Quem sabe?!

Este desabafo também diz respeito ao acidente de três anos atrás da minha mãe, na época com 80 anos. Ela foi atropelada por uma moto, na faixa de pedestre. Quase a perdi, nunca tinha ficado tão de frente com a morte. Ela quebrou o fêmur, passou por uma cirurgia de emergência. E ainda hoje está debilitada por causa do atropelamento, que causou mais tarde outros dois acidentes, duas quedas em casa, por causa da perna machucada. Ela nunca mais foi a mesma.

Enfim, ontem foi um dia estranho, difícil. Muita emoção: tempos atrás aversão a motos, hoje solidariedade. Aqui fica o meu desabafo e uma imensa tristeza. Voltando pra casa vi a mancha de sangue no asfalto. Espero que o rapaz tenha se salvado e não tenha ficado com sequelas. Pelo menos o socorro chegou rápido, algo funcionou neste país.

Um PEDIDO: peço aos motoristas e futuros motoristas de carros e motos mais CALMA, ATENÇÃO E PAZ NO TRÂNSITO. A perda de uma vida não vale a pressa, a raiva, o quem-chega-primeiro, o quem-tem-um-veículo-maior-e-mais-possante. Enfim, só quem sentiu a dor e a tristeza de ter tido um acidente ou morte na família poderá entender. Obrigada e desculpe-me pelo desabafo.

PAZ NO TRÂNSITO!

Anúncios

4 pensamentos sobre “Desabafo: PAZ NO TRÂNSITO!

  1. Olá, Tê! Relato emocionante, ainda q seja um fato q está cada vez mais comum… concordo q ficamos como vc diz, inertes, paralizados, ainda mais se deparamos com cenas assim pela nossa janela… e nem há mais nada para fazer. Apenas nos tornamos espectadores, participantes passivos involuntários de toda essa agressão.
    O episódio q vc relata da sua mãe espero entender a dor… um parente nosso, tb idoso, sofreu o mesmo acidente, mas ele veio a falecer. Sentimo-nos por demais injustiçados e impotentes diante desse quadro.
    Quando as emoções q inicialmente nos martirizam passam por um processo e tornam-se compaixão, solidariedade, pois cada vida é resultado de circunstâncias q nem sempre escolhemos, é a vitória da vida sobre a morte!
    Q possamos colaborar como pudermos para investir em almas, educação e princípios, para q as gerações gerem seres mais conscientes e autruístas.
    O seu texto, Tereza, é um alerta para a sociedade e tb para nossa reflexão! Arigatoo!
    Teresa

  2. sei bem o que vc passou dia 7 de Setembro fez um ano q meu esposo faleceu jnto com outra pessoa, em um acidente de carro onde um irresponsável alcoolizado acertou em cheio o carro dele.. Pra família uma dor imensa, para quem causou, mais um dia comum…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s