Diário 91 – Série Covid-19 – Abraços Dobrados Indignados. Brasil do futebol, samba e negacionismo.

Abraços Dobrados Indignados. Brasil do futebol, samba e negacionismo.

Abraços Dobrados 2

Abraços Dobrados Indignados. Brasil do futebol, samba e negacionismo.

“Desde sábado, o Brasil arrasta, e arrastará para sempre, a marca dos mais de 100.000 mortos para a covid-19 no ano de 2020. A pandemia foi cruel no mundo todo, mas aqui sabemos que o vírus foi politizado e a autoridade máxima do Brasil fez gestos grosseiros enquanto o país sangrava a cada cifra macabra. Vamos tocar a vida e buscar uma maneira de se safar deste problema, disse o presidente Jair Bolsonaro na quinta-feira, na iminência dos seis dígitos que estavam chegando. E, no sábado, quando o mórbido marcador virou para os 100.000, o derradeiro golpe, com o presidente comemorando o título do Palmeiras no Campeonato Paulista.

A frieza do Governo Bolsonaro entrará para os livros de história, mas o Brasil segue seu rumo vivendo um luto coletivo inevitável. O país foi dividido na guerra política entre os que apoiam…

Ver o post original 186 mais palavras

Diário 90 – Série Covid-19 – Aproveita o dia (Walt Whitman)

Diário 90 – Série Covid-19 – Aproveita o dia (Walt Whitman)

Abraços Dobrados 2

Aproveita o dia (Walt Whitman)

Aproveita o dia,
Não deixes que termine sem teres crescido um pouco.
Sem teres sido feliz, sem teres alimentado teus sonhos.
Não te deixes vencer pelo desalento.
Não permitas que alguém te negue o direito de expressar-te, que é quase um dever.
Não abandones tua ânsia de fazer de tua vida algo extraordinário.
Não deixes de crer que as palavras e as poesias sim podem mudar o mundo.
Porque passe o que passar, nossa essência continuará intacta.
Somos seres humanos cheios de paixão.
A vida é deserto e oásis.
Nos derruba, nos lastima, nos ensina, nos converte em protagonistas de nossa própria história.
Ainda que o vento sopre contra, a poderosa obra continua, tu podes trocar uma estrofe.
Não deixes nunca de sonhar, porque só nos sonhos pode ser livre o homem.
Não caias no pior dos erros: o silêncio.
A maioria vive num silêncio…

Ver o post original 100 mais palavras

Diário 89 – Série Covid-19 – Perda de 100 mil pessoas

Diário 89 – Série Covid-19 – Perda de 100 mil pessoas

Abraços Dobrados 2

Abraços Dobrados Tristes e Impotentes

“Como dimensionar ou representar a perda de 100 mil pessoas e suas consequências?
Quem realmente compreende são os que choram os mortos. Para cada óbito, há entre 4 e 10 enlutados. Podemos ter quase 1 milhão de enlutados da Covid-19″, explica Tom Almeida, fundador do movimento inFINITO e do Guia de Despedidas Virtuais. E esse número não calcula os parentes e amigos dos que perderam a vida por outras causas e que também não puderam realizar seus rituais de despedida.
Para os que não estão diretamente envolvidos com a doença e suas consequências, o grau de sensibilização é variável. “Não culpo os que não entenderam a dimensão da pandemia. As informações que chegam, mesmo das autoridades, são discordantes”, observa Paulo Sérgio Boggio, pesquisador de neuropsicologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie.”

Clique aqui para ver a matéria na íntegra!

Abraços Dobrados Reflexivos

“Vejo sempre esse…

Ver o post original 52 mais palavras

Diário 88 – Série Covid-19 – Como comemorar o Dia dos pais num momento de perdas e de pandemia?!

Diário 88 – Série Covid-19 – Como comemorar o Dia dos pais num momento de perdas e de pandemia?!

Abraços Dobrados 2

UmDia dos Paisatípico… Sabemos que está difícil para todo mundo, mas podemos reinventar/transformar o jeito de fazer as antigas coisas e descobrir novos caminhos. No mundo atual, temos que homenagear pais de todos os tipos e gêneros, como os pais de pets, mães solo que se viram sozinhas e também fazem o papel de pai, pais que estão tristes longe dos filhos. Enfim, filhos que perderam os seus pais, pais que perderam os seus filhos.

Infelizmente eu já perdi o meu pai e a minha mãe. Apesar de tudo, estou feliz por eles não estarem aqui neste momento tão caótico e de sofrimento. Espero que eles estejam em paz, onde estiverem.

Aqui fica uma pequena homenagem para todos os pais do mundo.

Desejo Mil Tsurus da Paz e da Longevidade pra todos! Para os futuros pais e mães, que sejam fortes! Espero que o mundo se transforme em…

Ver o post original 63 mais palavras

Diário 87 – Série Covid-19 –7 – Reinvenção da civilização

Diário 87 – Série Covid-19 –7 – Reinvenção da civilização

Abraços Dobrados 2

Eu gosto muito das reflexões do Oscar Quiroga e resolvi postar aqui no meu blogue. Como vamos superar o que está acontecendo com o mundo? Não sei, também estou perdida. Espero reencontrar a minha força.

“A força oculta no desgosto

“Os constrangimentos que experimentas não te derrubam, mas te adoecem, porque se agregam a uma coleção enorme de decepções. A questão é a seguinte, nenhum de nós esteve nunca na situação histórica que se desenvolve na atualidade e, por isso, não há como buscar no passado qualquer referência que ofereça um mapa para a superar. Embora se encontre disponível todo o conhecimento e as virtudes necessárias para nos dedicarmos à reinvenção da civilização, a tornando maior e melhor, para colocar tudo em marcha temos de ser maiores do que nós mesmos. Pois bem, antes de nos atrevermos a ir além da fronteira em que nos abrigávamos, nosso desgosto há de…

Ver o post original 73 mais palavras

Diário 86 – Série Covid-19 –2020 – Mundo caótico!

Diário 86 – Série Covid-19 –2020 – Mundo caótico!

Abraços Dobrados 2

Gostaria apenas de dar boas notícias aqui no meu blogue, como a curiosidade sobre o Beirute que é um sanduíche brasileiro provavelmente influenciado pela culinária sírio-libanesa feita com pão sírio (que adoro!), levado para o Brasil no início do século XX pelos imigrantes do Oriente Médio. Mas, infelizmente, o mundo está passando por uma das piores crises tanto política, como econômica e social.

E por coincidência, eu estou fazendo um curso sobre os temas abaixo, e a que me chamou mais a atenção foi o tema A relação entre riso e ignorância. Creio que estamos passando por uma crise de ignorância nunca vista antes, ou não?! O ser humano foi sempre assim, desde a era de Platão?!

Felicidade, Humor e Riso na História do Pensamento
Clóvis de Barros Filho

O curso propõe uma reflexão sobre o poder de pensar a existência a partir de um viés pouco tradicional: o…

Ver o post original 387 mais palavras

Diário 85 – Série Covid-19 – Arte de Amar e a Arte de Ouvir

Diário 85 – Série Covid-19 – Arte de Amar e a Arte de Ouvir

Abraços Dobrados 2

Abraços Dobrados e Arte de Amar e a Arte de Ouvir.

Hoje, eu li esta postagem e achei muito linda e verdadeira. Falar, falar é fácil, mas escutar sempre é mais difícil, e é mais difícil escutar sem julgar.

Conhecemos bem a expressão em negrito, e no “Dicionário Prático de Locuções e Expressões Correntes”, de Emanuel de Moura Correia e Persília de Melim Teixeira, da Papiro Editora, é “fazer ouvidos de mercador”; significa “fingir que não ouve, ouviu; fazer-se desentendido; não querer ouvir; não prestar atenção; fazer orelhas moucas;.

Foto divulgação: Revista Prosa Verso e Arte

“Amamos não a pessoa que fala bonito, mas a pessoa que escuta bonito… A arte de amar e a arte de ouvir estão intimamente ligadas. Todos nós somos masculinos e femininos ao mesmo tempo. Xerazade, quando contava as estórias das 1001 noites para o sultão, estava carinhosamente penetrando os vazios femininos do…

Ver o post original 74 mais palavras